eduardomagalhaes

23 de Março de 2016
Sociedade Martins Sarmento, 18:30h

Mestre Eduardo Magalhães

Sinopse:
Bastante ignorado, e mais ou menos bem conservado, encontra-se nalguns acervos da cidade uma razoável quantidade de documentos musicais, alguns deles já identificados e até sumariados (livros de coro), mas outros ainda, por motivos diversos, sem saírem das estantes ou dos maços que os guardam até hoje.
Podem encontrar-se fragmentos musicais no Arquivo Municipal de Guimarães, a maior parte a encapar maços notariais, e uma pequena quantidade no arquivo da Santa Casa da Misericórdia. Os do arquivo municipal são os documentos musicais mais antigos do património que se encontra em Guimarães.
Um espólio grande de livros de coro medievais encontra-se guardado no Museu Alberto Sampaio (o maior conjunto), no Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, na Sociedade Martins Sarmento, na Colegiada de Guimarães e Venerável Ordem de S. Francisco. Os do Museu Alberto Sampaio foram tema de dissertação de mestrado, em 2001, em Coimbra.
O Arquivo Municipal guarda uma colecção de música polifónica dos séculos XVIII e XIX, oriundos do extinto Mosteiro da Costa e da Colegiada. A Sociedade Martins Sarmento também é depositária de algum deste património, detentora de algumas colecções musicais de outras instituições (por inventariar e catalogar), como as Dominicas ou individuais, como é o caso do último organista da Colegiada, João Lopes Faria.