Alfredo Bernardini oboé

Nasceu em Roma (1961) e mudou-se para a Holanda em 1981 para se especializar em oboé barroco e Música Antiga com Bruce Haynes e Ku Ebbinge, entre outros. Em 1987, diplomou-se pelo Conservatório Real de Haia. Tocou em toda a Europa, Rússia, Estados Unidos da Améria, Canadá, Japão, Coreia, Malásia, Egipto, Israel, América do Sul e Austrália enquanto membro de prestigiados ensembles de Música Antiga como o Hespèrion XXI, Le Concert des Nations, La Petite Bande, Orquestra Barroca de Amesterdão, Freiburger Barockorchester, The English Concert, Bach Collegium Japan, Balthasar Neumann Ensemble e outros. Tocou em mais de 100 gravações. Em 1989, fundou com os irmãos Paolo e Alberto Grazzi o Ensemble ZEFIRO, cujos discos ganharam importantes prémios, destacando-se o Cannes Classical Award e o Diapason d’Or do ano 2009. Enquanto director musical, trabalhou com orquestras de países como Itália, França, Alemanha, Espanha, Portugal, Bélgica, Holanda, Irlanda, Dinamarca, Noruega, Polónia, Reino Unido, Suécia, Canadá, Cuba, Austrália, Israel e com a Orquestra Barroca da União Europeia. Em Janeiro de 2013 foi conselheiro e director da primeira orquestra barroca do projecto “El Sistema de Musica” da Venezuela. A investigação e pesquisa na história dos instrumentos de sopro resultaram em diversos artigos publicados em revistas internacionais. Entre 1992 e 2015, leccionou oboé barroco no Conservatório de Amesterdão e, desde 2014, é professor na Universidade Mozarteum de Salzburgo. De 2002 a 2009, leccionou na Escola Superior de Música da Catalunha, Barcelona. Tem sido convidado regularmente para cursos e academias de Verão em Itália, França, Espanha, Portugal, Alemanha, Áustria, Dinamarca, Israel e Estados Unidos da América.

Julho 2015