AndreHenriques

 

ANDRÉ HENRIQUES frequenta o 3º ano do Curso de Canto da Escola de Música do Conservatório Nacional, onde estuda com António Wagner Diniz. Em simultâneo, frequenta o 3º ano da licenciatura de Estudos Artísticos, variante das Artes do Espetáculo, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Participou em masterclasses com Lucia Mazzaria, David Santos e João Paulo Santos. Estreou-se como solista na O ratoria de Noel de Camille Saint - Saens, com a Orquestra do Conservatório Nacional, sob direção de Alexandre Branco. Em dezembro de 2013 obteve o 3º lugar na 1ª edição do concurso Luísa Todi, Jovens Clássicos. Recentemente obteve o 2º lugar no Concurso Internacional de Música da Cidade de Almada.
No domínio da ópera, interpretou Guglielmo (Così Fan Tutte, Atelier de Ópera da Metropolitana), Um Cristão (Poliuto, sua estreia no Teatro Nacional de São Carlos), Brundibar (Brundibar, no Tivoli BBVA e TNSC), Mufti (Le Bourgeois Gentilhome, Salão Nobre EMCN), Masetto/Commendatore (Don Giovanni , Atelier de Ópera da Metropolitana) e Domestico de Lady Macbeth, Un Sicario (Macbeth, TNSC). Ainda com o São Carlos cantou números de Manfred, de Schumann, no CCB, com direção musical de Pedro Neves.
Em oratória, cantou o baixo solo do Magnificat de C.P.E Bach e de E in höher tag de Homilius, no VIII Festival de Música Antiga de Ponta Delgada e, com o Coral de São José, o Te Deum de Charpentier. Recentemente, cantou as Liebeslieder Waltzer com João Paulo Santos e Olga Prats, no Festival de Música de Sintra, cantou Filiberto do Signor Bruschino, de Rossini (inserido no workshop ENOA, Gulbenkian e com Claudio Desderi), e ainda Sargeant em The Pirates of
Penzance (com o Coral de São José).